Notícias

A Língua Portuguesa em Festa

O FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa – voltou à Freguesia de Santo António para aquela que foi a sua nona edição com o objetivo de promover as produções audiovisuais dos países que integram a Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

Entre os dias 27 de fevereiro a 6 de março, o Cinema São Jorge recebeu filmes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Uma forma de fomentar a interculturalidade, a inclusão social e o intercâmbio cultural nos países de língua portuguesa.

E como o Cinema é para todos, a organização continua apostar no FESTin +, dedicada à terceira idade, porque “continua a ser uma dificuldade muito grande em encontrar filmes para este público. Mas há cuidados a ter na seleção, há que procurar filmes mais alegres, para que possam ver que a vida tem muito para ser vivida”. Palavras de Léa Teixeira, Diretora Geral do FESTin que, no dia 28 de fevereiro, recebia os seniores da freguesia no Cinema São Jorge, com o filme “A Menina Índigo”.

O FESTin contou mais uma vez com o apoio da Freguesia de Santo António e é organizado pela ASCULP- Associação Cultura e Cidadania da Língua Portuguesa, em coprodução com o Cinema São Jorge.

Lista completa dos premiados da 9ª edição do FESTin:

Categoria de Longa-metragem:
Melhor longa-metragem: “Redemoinho” de José Villamarim
Melhor realizador: José Villamarim por “Redemoinho”
Melhor atriz: Grace Passô por “Praça Paris”
Melhor ator: Marat Descartes por “Mulher do pai”
Melhor filme – Júri da Crítica: “Açúcar” de Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira
Menção honrosa de longa-metragem – Júri da crítica: “Mulher do pai” de Cristiane Oliveira
Melhor filme – Júri Popular: “Como nossos pais” de Laís Bodanzky
Menção honrosa de melhor guião: “Como nossos pais” de Laís Bodanzky

Categoria de Curta-metragem:
Melhor curta-metragem: “A gis” de Thiago Carvalhaes
Menção honrosa de curta-metragem: “África na Europa” de Atcho Express e “Carga” de Luís Campos
Melhor curta-metragem – Júri Popular: “Hospital da memória” de Pedro Paula de Andrade

Categoria Documentário:
Melhor Documentário: “Saudade” de Paulo Caldas
Menção honrosa de Documentários: “Serviçais das memórias à identidade” de Nilton Medeiros
Melhor documentário – Júri Popular: “Serviçais das memórias à identidade” de Nilton Medeiros

Categoria Infanto-Juvenil: 
Melhor filme – Júri popular infantil: “Como surgiram as estrelas” de Renato Barbieri e Adriana Meirelles