Notícias

Santo António foi ao baile de São Valentim

Topo

 

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência foi o local de encontro da quarta edição de O Baile de São Valentim – uma iniciativa da Freguesia de Santo António e que decorreu na noite de 17 de fevereiro.

Pouco passava das 22 horas quando os primeiros acordes se fizeram ouvir. No palco, os “The Jukeboxer’s” garantiram a animação da festa ao som das canções mais românticas e dançáveis dos anos 50, 60 e 70.

A data a comemorar era a de São Valentim, mas quem fez a festa foram os fregueses de Santo António (e não só) que mostraram que não há idade para comemorar o Amor.

É a minha primeira vez no Baile, mas estou a a adorar”, contou Idalina Soares que ao lado da amiga ainda observava o ambiente – animado e glamouroso.

Palmira Coutinho vinha de um “pé de dança” e interrompeu efusivamente para dizer que “também é a primeira vez que venho a este baile e está a ser muito giro e muito bom”. Aproveitando a ocasião para deixar um pedido ao Presidente da Freguesia de Santo António, Vasco Morgado: “adoro estes eventos e espero que o senhor presidente continue a fazer iniciativas destas e outras – porque está a fazer um belíssimo trabalho!”

Se para uns este foi o primeiro O Baile de São Valentim, para outros a experiência mereceu ser repetida.

Fernanda Amante era um desses casos. A pista foi praticamente sua e do seu par, desde a hora em que a música se iniciou até ao fecho da pista de dança.

Adoro dançar! E é isso que me trás aqui”, confessou-nos entre dois passos de dança e um rodopio.

O Baile de São Valentim já se tornou uma imagem de marca da Freguesia de Santo António e é, sobretudo, uma festa de afetos para enamorados, amigos e família. Nele se encontram pessoas de todas as idades: os casais (mais ou menos jovens) que aproveitam a data para uma saída diferente a dois; os adolescentes que se iniciam nestas lides da paixão e as crianças que acompanham os pais e fazem elas a sua própria animação.

Este ano, além da música e do bar, houve ainda espaço para eternizar a experiência, com o cantinho dedicado à fotografia, onde a imaginação foi palavra-chave.

O baile mais romântico do ano é de entrada gratuita e para o ano promete regressar para aquecer os corações mais românticos.