Notícias

Tarde de Teatro Sénior em boa disposição

Teatro

O Teatro Armando Cortez (Casa do Artista), recebeu no dia 13 de março, os fregueses de Santo António, com mais de 55 anos, para verem a galardoada peça da Broadway “Vanya e Sonia e Masha e…Spike”.

É dia de teatro e, como mandam as regras, tirou-se do roupeiro os melhor fato, vestiu-se o melhor sorriso e a boa-disposição estava garantida para mais uma tarde de teatro sénior com a Freguesia de Santo António, com o apoio da Fundação PT.

“Estas iniciativas são ótimas para tirarem a velharia -como eu- de casa e devia haver mais vezes”, diz entre risos Maria Miguel, uma freguesa e ávida consumidora de Teatro “desde os meus 18 anos”, diz-nos enquanto nos confessa a idade em surdina.

Armando Ribeiro também é um adepto confesso de teatro, “mais de revista à portuguesa, mas agora não se vê nada disso por aqui desde que o Parque Mayer está naquele estado”. Ainda assim, “teatro é sempre teatro” e poder ir “de forma gratuita e num horário que é adequado à idade de agora, melhor”.

A excitação destes dias é sempre a mesma. Esperava-os o Teatro Armando Cortez (Casa do Artista) para verem a peça “Vanya e Sonia e Masha e… Spike” que conta a história da relações três irmãos de meia-idade, com a respetiva crise de meia-idade. Masha, uma das irmãs, atriz em decadência, mas que é quem sustenta a casa e a família, decide um dia vender a casa e gera o pânico junto dos familiares. Como se não bastasse, traz de Nova Iorque o seu novo namorado, Spike, vinte anos mais novo, por quem todos se vão apaixonar, inclusive o irmão mais velho – o “tio” Vanya.

A comédia mereceu o prémio do Drama Desk Award e do Tony Award (os Óscares da Broadway) para a Melhor Peça.

A iniciativa contou com o apoio da Fundação PT.