Notícias

Arraial de Santo António

Durante 17 dias, entre 1 e 17 de junho, portugueses e estrangeiros fizeram da Praça da Alegria o epicentro das Festas Populares, que agitam a cidade de Lisboa no decorrer do mês de junho. O arraial mais santo de Lisboa – o Arraial de Santo António – contou com música ao vivo acompanhada da sardinha a pingar no pão e de várias especialidades, que fazem as delicias dos visitantes nestas noites quentes e animadas dedicadas a Santo António.

Nas noites de música ao vivo, fizeram a festa cantores como: Ricardo Laginha, Susana Vinagre, Hélder Pereira, Ricardo Silva, Roberto Alves, Jorge Magalhães, Nuno Ropio, Luís Rouxinol, Gina Reis e Ricardo Alcaide.

“É primeira vez em Lisboa e estou fascinada”, dizia Jessica – uma das muitas turistas britânicas que passaram pela festa organizada pela Freguesia de Santo António. A sua companheira de viagem, Hannah, também estava a gostar de “toda a animação e simpatia das pessoas”, ainda que confessasse achar “o cheiro da comida e das flores nos vasos (manjericos) bastante intensos”. Rematando com a clara ilação de que “nesta altura toda a cidade parece ter este ambiente e cheiros na rua, o que é muito giro”.

Habituados a este ambientes, estão os lisboetas. Adriano Varela era um deles. “Gosto de vir cedo e vou visitando as capelinhas todas”, disse entre risos. “Este ano vim direto aqui à Praça da Alegria porque é um dos arraiais que dá logo as boas-vindas aos que se seguem e fica bem localizado, tem um bom ambiente, muito familiar e boa comida”.
De facto, o ambiente do Arraial de Santo António é bem eclético, familiar e vibrante: famílias inteiras, grupos de amigos das mais diversas idades e muitas crianças percorrem o espaço ao som das músicas populares que fazem até o mais “pé pesado” abanar-se ao seu ritmo.

“Isto é muito giro”, iam gritando várias vozes enquanto, ao som do mítico “Apita o comboio”, se dá o mote para uma fila interminável de pessoas que correm o recinto e vão agarrando e puxando para a dança quem ainda parece tímido.

O Santo António, no arraial mais santo de Lisboa, é vivido desta forma entre diversão, música e manjericos.

 

Fados animam a tarde

 

Nem só de música típica de baile se fez o Santo António. O Fado também foi rei no dia em que se assinalou o dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas.

Na tarde de 10 de junho, a Praça da Alegria recebeu os fadistas convidados, numa parceria entre a Freguesia de Santo António e a Rádio Amália. No palco, fez-se silêncio para se ouvir cantar Linda Leonardo, Catarina Rosa Silva, Milene Sofia, Augusto Ramos, Filipe Acácio e Bernardo Espinho acompanhados à guitarra por Sandro Costa, Miguel Costa e Fernando Costa. A apresentação do evento esteve a cargo de Joaquim Maralhas.