Árvores

O NOSSO PATRIMÓNIO

árvores

Relatório Técnico de Avaliação Visual de Arvoredo do Jardim Alfredo Keil – Praça da Alegria no dia 11 de novembro de 2014 pelo GEV Centro e Núcleo de Arvoredo da Divisão de Manutenção de Espaços Verdes do Departamento de Ambiente e Espaços Público da Direcção Municipal de Ambiente Urbano da Câmara Municipal de Lisboa.

 

Caracterização do local:

Pequeno jardim romântico, plantado em 1882, com cerca de 0,5 ha. Possui arvoredo antigo, de grande porte, e exemplares classificados de Interesse Público. Em 2000 foram desclassificados 6 Celtis australis L., por apresentarem alguma degradação. Mantêm-se classificados de IP, 6 exemplares das seguintes espécies: 2 Metrosideros excelsa Soland ex Gaert., 1 Ceiba speciosa St. Hill, 1 Ceiba crispiflora H. B. et K. e 2 Erythrina cristagalli L..

 

Tipo de Avaliação:

A avaliação do arvoredo foi feita com uma inspeção visual de acordo com o método VTA (Visual Tree Assessment) (Mattheck e Breloer, 1994) e Análise de Risco (Matheny e Clark, 1994).

A cada árvore foi atribuído um grau de perigosidade, resultante da junção das seguintes componentes: probabilidade de ruptura, tamanho da pela e probabilidade de atingir o alvo, sendo 3 o valor mínimo e 12 o máximo.


Cód. SIG Espécie PAP (cm) Observações VTA AR Intervenções propostas Intervenções feitas pela FSA
451007550001 Ceiba speciosa 193 Copa descompensada. 8 Poda de reequilíbrio. Limpeza de secos
451007550002 Ceiba speciosa 290 Copa descompensada; ramos secos; raízes a levantar o pavimento. 9 Poda de reequilíbrio e limpeza de secos Limpeza de secos
451007550003 Ceiba speciosa 640 Copa descompensada; vestígios de rupturas. 8 Poda de coabitação; retirada de cotos Limpeza de secos
451007550004 Brachychiton populneus 150 Aspeto débil; copa desequilibrada; fototropismo. 6 Poda de reequilíbrio Limpeza de secos
451007550005 Ceiba crispiflora 470 Ramos secos na parte superior da copa. 8 Poda de limpeza de secos Limpeza de secos
451007550006 Persea spp. 140 Ramos secos; sinais na folhagem de eventual doença ou carência. 8 Poda de limpeza de secos Limpeza de secos
451007550007 Ficus benjamina 116 Multicaules. Dessecação da parte superior da copa. 6 Poda de limpeza de secos Limpeza de secos
451007550010 Cupressus spp 210 Dieback. 9 Poda de limpeza de secos Limpeza de secos
451007550014 Metrosideros excelsa Excesso de carga; ramos secos. 9 Poda de limpeza; alívio de carga sem alterar a forma e volume da copa; redução e elevação de pernada sob a faixa de rodagem, recolocação de estilha compostada em todo o canteiro Limpeza de secos
451007550015 Washingtonia robusta Palmas secas. 7 Poda de limpeza Limpeza de secos
451007550016 Celtis australis 395 Excesso de carga. 8 Pode de alívio de carga, sem alterar a forma de volume da copa Limpeza de seco
451007550017 Celtis australis 376 Grande cavidade no fuste. 10 Abate Abatido
451007550018 Phoenix canariensis Palmas secas. 7 Poda de limpeza; tratamento da praga do escaravelho  Abatido
451007550019 Phoenix canariensis Palmas secas. Sinais visíveis de ataque pelo escaravelho. 9 Poda de limpeza; tratamento da praga do escaravelho Abatida
451007550025 Tilia cordata 280 Exemplar que apresenta carpóforos de Ganoderma australe na zona da coroa; alguns ramos secos. (ver Informaçãon.º 558 do LPVVA). 12 Abate Abatido

 

 

Relatório Técnico de Avaliação Visual de Arvoredo da Rua Luciano Cordeiro elaborado no dia 4 de julho de 2014 pelo Núcleo de Arvoredo da Divisão de Manutenção de Espaços Verdes do Departamento de Ambiente e Espaço Público da Direcção Municipal de Ambiente Urbano da Câmara Municipal de Lisboa.

 

Caracterização do local:

A Rua Luciano Cordeiro, pertencente à Freguesia de Santo António, é composta por 86 árvores existindo 3 caldeiras vazias. Das árvores existentes 51% são da espécie Prunus avium (Cerejeira brava) e o restante da espécie Populus canadensis (Choupo-do-Canadá). Esta última espécie está em fase de substituição por Prunus avium.

 

Tipo de Avaliação:

A avaliação do arvoredo foi feita com uma inspeção visual de acordo com o método VTA (Visual Tree Assessment) (Mattheck e Breloer, 1994) e Análise de Risco (Matheny e Clark, 1994). A cada árvore foi atribuído um grau de perigosidade, resultante da junção das seguintes componentes: probabilidade de ruptura, tamanho da peça e probabilidade de atingir o alvo, sendo 3 o valor mínimo e 12 o máximo.


Cód. SIG Espécie Porte VTA AR Tipo de intervenção Intervenção feita pela FSA
140670860085 Populus x canadensis Médio Pernada com podridão de lenho e cavidade. 11 Abate Abatida
140670860075 Populus x canadensis Grande Forte inclinação para o eixo viário e copa pouco densa. 11 Abate Abatida
140670860072 Populus x canadensis Grande Podridão e presença de carpóforos ao longo do tronco. 11 Abate Abatida
140670860066 Populus x canadensis Médio Podridão ao nível do colo da árvores e abertura de fendas na terra. 11 Abate Abatida
140670860044 Prunus avium Pequeno Árvore seca. 7 Abate Abatida
140670860041 Populus x canadensis Grande Podridão na inserção da pernada. 11 Abate Abatida
140670860039 Populus x canadensis Grande Lesão com podridão do lenho e potencial cavidade interna ao longo do tronco. 11 Abate Abatida
140670860030 Prunus avium Pequeno Árvore seca 7 Abate (dentro da obra) Abatida
140670860029 Populus x canadensis Grande Árvore sem estrutura, inclinada e ramos secos. 10 Abate (dentro da obra) Abatida