Estamos na rua de São Bento n.º 644 A-B, mais concretamente no Largo Hintz Ribeiro. Para os mais distraídos, talvez não seja óbvio que é aqui que se encontra a Livraria Histórica e Ultramarina, a livraria mais antiga da Junta de Freguesia de Santo António.

A loja encontra-se dividida em dois espaços. De um lado, uma secção mais generalista, com livros sobre medicina, direito, literatura portuguesa e estrangeira, fotografia e até náutica e aviação. No outro, encontramos a jóia da coroa da livraria, onde estão guardadas as primeiras edições e os livros dedicados aos Descobrimentos e à Expansão Ultramarina.

Maria Teresa Pereira, dona do espaço, recebe-nos de braços abertos. Enquanto nos conduz pelas estantes, mostra-nos com entusiasmo algumas das edições que mais aprecia: ou porque foram traduzidas por um escritor ilustre, ou porque possuem ilustrações e encadernações cuidadas.

Há cinco anos que gere sozinha a livraria e tem uma “a paixão por livros”. O espaço foi adquirido a José Maria da Costa e Silva – mais conhecido pelo nome de família, Almarjão – que fundou a casa em 1956 na Travessa da Queimada e na Rua do Diário de Notícias.

“O Senhor Almarjão era um grande conhecedor. Foi ele que criou esta casa e esteve nela praticamente até ao fim dos seus dias. Só largou a livraria quando deixou de andar. Entretanto ele e a filha decidiram que era a altura de passar o negócio, e eu e o meu marido, que na altura era gestor numa multinacional, decidimos investir”, conta Maria Pereira.

Depois de transferirem a livraria para a Avenida do Brasil, acabaram por se mudar de malas e bagagens para a loja na Rua de São Bento, por ser mais espaçosa. Maria Pereira não deixa de frisar o quanto gosta da localização, não só pela centralidade, como pelas árvores borracheiras que tanto caracterizam o Largo Hintz Ribeiro: “Do outro dia tivemos um cliente que ficou espantado com o chilrear dos pássaros ao fim do dia. Uma pessoa esquece-se que está no meio da cidade”, diz com um sorriso.

A esta livraria afluem principalmente académicos de várias partes do mundo: Japão, Austrália, África do Sul e China são alguns dos países enumerados pela livreira. Procuram obras específicas, maioritariamente sobre a expansão portuguesa e cartografia, e planeiam a sua compra como uma grande viagem.

“Alguns clientes avisam que vão estar em Portugal e que nos vêm visitar. Passam cá uma vez por ano, ou a cada dois anos. Às vezes até mandam guardar livros e depois passam vários dias na livraria”, explica Maria Pereira.

Viaje através destes livros de terça a sexta, das 10h às 18h. Encerram ao fim de semana e à segunda.