Na cabeça ora sardinhas, ora manjericos, ora canecas de cerveja… as pessoas vestem-se a rigor no mês dos arraiais. E não importa se durante o resto do ano os pés são de chumbo, porque as noites de junho são para todos aqueles que se querem divertir. Seja a dançar ou a cantar entre família, amigos ou colegas de trabalho.

E antes do pezinho de dança é impossível ficar indiferente aos sabores que se fundem nas ruas. A tradicional sardinha assada, as bifanas (no prato ou no pão), os enchidos, o belo do caracol… tudo sempre bem acomodado e preparado para as noites mais longas dos lisboetas.

A Praça da Alegria também se vestiu a rigor para a quinta edição do Arraial de Santo António. Durante 17 dias – 31 de maio a 16 de junho – a animação foi garantida para os milhares que escolheram o arraial mais santo da cidade de Lisboa.

E se de repente todos punham “a mão na cabecinha e outra na cinturinha”, e entre “ir a cima e ir a baixo”, o ambiente ia aquecendo. Outros aproveitavam para entrar no comboio que “lá ia apitar” à beira da fonte na Praça da Alegria. No fim de contas, o que se pretendia era dançar “Toda a noite”.

Para dançar nada melhor do que a música ao vivo. Todas as sextas, sábados e vésperas de feriado, quem “nasceu para a música” subiu ao palco do Arraial de Santo António. Ricardo Alcaide e Bruno Coelho (31 de maio), Noémia e António Cardoso (1 de junho), Quina Barreiros (7 de junho), Miguel Dias (8 de junho), Hélder Pereira e Sara Pessoa (9 de junho), Nuno Ropio, Luís Rouxinol e Pedro Costa (12 de junho), Manuel Marques e Nuno Ropio (14 de junho) e Tecl-Acord (15 de junho).

E apesar dos presentes quererem sempre mais uma música, o Arraial de Santo António sempre respeitou o descanso dos fregueses que moram nas redondezas. Por isso de domingo a quinta a música ao vivo era até às 22h e às sextas, sábados e vésperas de feriado até à meia noite. A noite de Santo António foi a única exceção onde a festa com a música ao vivo decorreu até à uma da manhã.

A tradição foi mais uma vez cumprida não só na Praça da Alegria com o arraial como na Avenida da Liberdade onde as marchas populares desfilaram. Este ano os nossos parabéns à Marcha do Alto do Pina pela vitória.

Veja AQUI os melhores momentos do Arraial de Santo António 2019.

Veja AQUI os melhores momentos da noite mais longa da cidade de Lisboa.