A partir de 25 de outubro, e até 25 de novembro, o Jardim do Torel, na Freguesia de Santo António, servirá de palco para a instalação Beyond the Trees, que alertará os visitantes para a destruição massiva do planeta e a necessidade de inverter esse paradigma.

Esta instalação site especific será composta por três elementos principais: uma série de cepos decepados remetem para a desflorestação do planeta; o lago do Torel, coberto por uma substância negra, evoca os desastres petrolíferos e o perigo dos combustíveis fósseis; e, por fim, uma estrutura de madeira em forma de casa alude à necessidade de abrigo, onde o visitante pode entrar e levar consigo um saco de sementes, que ao ser plantado cumpre o ciclo da exposição. Em pano de fundo, a frase “I Can’t Stop These Tears From Falling” completa o cenário junto ao lago do Torel.

“Ter esta instalação num dos jardins da nossa Freguesia permite que o público tenha consciência da nossa pegada ecológica e da importância da sustentabilidade ambiental, um assunto cada vez mais relevante atualmente”, afirma Vasco Morgado, presidente da Junta de Freguesia de Santo António.

Tulio Dek, o artista visual responsável pela exposição, quer desta forma convidar o público, sobretudo os mais jovens, a percorrer este espaço intervencionado e a tomar consciência da responsabilidade quanto à preservação dos recursos naturais e da nossa espécie.

Com um percurso que começou na música, Tulio Dek passou a dedicar-se às artes visuais, tendo estudado escultura em Florença, Itália. Depois de várias exposições no Brasil, e até uma residência artística em Marvila, Lisboa, o artista escolheu este jardim na Freguesia de Santo António para albergar a sua instalação mais recente.

Esta instalação, que conta com a curadoria de Rui Afonso Santos, curador do Museu Nacional de Arte Contemporânea e historiador de arte, é produzida pela Square One – Contemporary Art Agency. Tem ainda o apoio da Freguesia de Santo António, da Fundação para a Ciência e Tecnologia, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Museu da Água, da LX Store, da Universidade de Lisboa, da Centre for Ecology, Evolution and Enviromental Changes, da TNT Arte e da Comissão Europeia.